UADP
Unidade de Aprendizagem
e Desenvolvimento Profissional
Prof.ª Otília FernandesProf.ª Otília Fernandes
Professora de Psicologia do Desenvolvimento e da Família
259350000
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Professora auxiliar de psicologia na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Doutorada em Psicologia pela UTAD, com uma tese sobre a temática dos irmãos. Licenciada em Psicologia e Mestre em Psicologia Clínica e do Desenvolvimento pela Universidade de Coimbra. Vice-diretora do Departamento de Educação e Psicologia desde 2009. Membro da Comissão Editorial da Revista Eletrónica de Educação e Psicologia (EduPsi). Vogal do Conselho Fiscal e membro da Associação Portuguesa de Psicoterapia Psicanalítica de Casal e Família (Poiesis). Co-Diretora Científica da colecção Porto Interior das Edições Parsifal (Lisboa). As suas principais áreas de investigação são: as relações fraternas e a problemática dos filhos nas novas formas de família.

Publicações relevantes:
Fernandes, O. M. (2002). Semelhanças e Diferenças entre Irmãos. Lisboa: Climepsi Editores.
Fernandes, O. M. (2005). Ser único ou Ser irmão. Lisboa: Oficina do Livro.
Fernandes, O. M. (2008). Essere unico, essere fratello: le relazioni tra fratelli nelle famiglie di oggi. Roma: Koinè.
Relva, I. C., Fernandes, O. M., & Alarcão, M. (2012). Violência entre irmãos: Uma realidade desconhecida, Interamerican Journal of Psychology 46(3), 205 - 214.
Relva, I. C., Fernandes, O. M., Alarcão, M., & Martins, A., (on press). Estudo exploratório da violência entre irmãos em Portugal. Psicologia: Reflexão e Crítica.  
Relva, I., Fernandes, O. M., & Costa, R. (2013). Psychometric Properties of Revised Conflict Tactics Scales: Portuguese Sibling Version (CTS2-SP). Journal of Family Violence 28(6), 577 - 585. doi: 10.1007/s10896-013-9530-08
Relva, I. C., Fernandes, O. M., & Mota, C. P. (2013). An exploration of sibling violence predictors. Journal of Aggression, Conflict and Peace Research, 5(1), 47 - 61. doi: 10.1108/17596591311290740